Montes Claros, MG: Reativação da sismicidade, 06-04-2014

 


Uma reativação da sismicidade de Montes Claros, norte de Minas Gerais, vem sendo observada desde 01/04/2014.

Análise dos registros das estações sismográficas da USP e da UnB indicam que os tremores tiveram magnitudes um pouco menores do que os maiores de 2012, mas que estão ocorrendo aproximadamente 1 km mais a NW da área urbana da cidade.

Os eventos do último domingo (06/04) ocorreram a profundidades semelhantes à atividade de 2012, ou seja entre 1 e 2 km abaixo da superfície.


Confira o informe.

 Chile: o terremoto de 01-04-2014 de M 8.2

 

Às 20:46 (Hora de Brasília), um terremoto de magnitude 8.2 rompeu uma seção de 200km do contato entre as placas de Nazca e da América do Sul. Desta maneira, os tremores de março eram os "precursores" de um terremoto que preencheu parcialmente a lacuna do Norte do Chile de 1877.
A região norte do Chile continua sendo monitorada pelo Centro de Sismologia da USP, assim como por várias outras agências internacionais. A parte sul da "Lacuna de 1877" (região de ~200 km de extensão entre Iquique e a península de Mejillones continua intacta e ainda tem tensões acumuladas para provocar um outro grande terremoto de magnitude ~8.

Atualização 03-Abril-2014 13:00 hrs
Aparentemente a sismicidade na região esta migrando para o sul.
Ontem por volta das 23:43 hrs (hora de Brasilia) ocorreu um novo terremoto de magnitude 7.6. Desta vez o evento rompeu uma secção mais profunda da interface de contato entre as duas placas e foi localizado aproximadamente 20 km ao sul da cidade de Iquique.
As réplicas deste novo evento estão ocorrendo para o sul da região, até a latitude 20.9S.
Caso a migração da sismicidade continue para o sul, é possível que um novo terremoto M~8.2 ou maior consiga romper a parte sul da lacuna sísmica de 1877, compreendida entre a cidade de Iquique e a Península de Mejillones (lat. ~22.5S).
Seguiremos atentos ao desenvolvimento desta interessante sequência.

Confira o informe.

Boletim Sísmico Brasileiro

Atualmente o Centro de Sismologia da USP utiliza sistemas de detecção automática de tremores de terra, somado à experiência de seus analistas, no refinamento e melhoria dos resultados automáticos.

Você encontra aqui informações atualizadas continuamente sobre os tremores de terra registrados no Brasil e os maiores da America Latina.

E aqui estão as diferentes versões da compilação conjunta de catálogos com explicações para download e há também uma animação com a ocorrência dos eventos entre 1960-2013.

Estações Sismográficas

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, originado pela parceria entre o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) e o Instituto de Energia e Ambiente (IEE), mantém a parte Sul e Sudeste (correspondente à rede BRASIS) da Rede Sismográfica Brasileira em conjunto com outros experimentos sismológicos temporários e estudos regionais.

Todos os dados adquiridos nas operações do Centro, bem como parte do controle de qualidade se encontra disponível aqui.

Sismogramas

O Centro de Sismologia da USP, adquiriu dados sismológicos na maior parte do Brasil, prezando enormemente pela qualidade das instalações.

Todos os dados sismológicos sob os cuidados do Centro de Sismologia da USP, podem ser solicitados diretamente aqui.